“Bolsonaro tem razão”? Você talvez se surpreenda com 1 motivo!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Certicação por Equivalência em 45 dias

Presidente Bolsonaro fala em retorno do público aos estádios

Bolsonaro assistindo Flamengo
Foto: Divulgação/Facebook

“Ei, ei, ei!  Eu tenho certeza que este site é sobre esporte e Flamengo”! Calma, gafanhoto! De fato, você está no lugar certo! E esse texto não é sobre o Bolsonaro. É sobre o Flamengo que deseja a volta do público por um motivo bastante óbvio: O produto “futebol” não sobreviverá sem seu consumidor.

Olá, coleguinhas de redação. Há um elefante na sala e temos que falar sobre ele. A política no Brasil ganhou status de torcida de futebol. Das piores delas. Aquelas que marcam encontros para se confrontarem via internet. 

Não pretendemos descrever o cenário político brasileiro. Vamos nos atentar ao que toca o futebol, mais especificamente o Flamengo.

O Bolsonaro já falou sobre o retorno da torcida aos estádios. O Flamengo quer isto. O futebol brasileiro quer isto, ainda que haja quem diga que não. O elefante é justamente o fato que o consumidor final, e escrevo com termos de mercado para demonstrar que precisamos nos atentar a este aspecto, está longe do produtor. 

Já falamos sobre retorno do público aos estádios antes. Não dá para ignorar o inignorável (é! Neologismo). O futebol não vive se não tiver público. Eu sei disto. Você sabe disto. O Bolsonaro sabe disto. Até a Luiza, supostamente do Canadá, sabe disto.

Existem algumas formas de encarar essa realidade. Podemos levantar a bandeira daquela ideologia com que estamos comprometidos e matar o futebol e, por consequência, o Flamengo; Podemos aceitar a realidade que um clube não vive sem sua torcida e o retorno da torcida merece atenção. Afinal de contas, nós ainda pegamos ônibus lotados todos os dias para trabalhar. Trem? Metrô? BRT? Tudo sem nenhum distanciamento. Já somos quase 4 milhões de vacinados e no Maracanã só cabem 70 mil. 

Que dificuldade haveria em permitir o ingresso de vacinados e não portadores do vírus ao estádio? Funciona em outros países, funciona no nosso. Essa discussão já transgride a política e encarcera o futebol. Seríamos mais comprometidos com picuinha política? 

Outros países com menos vacinados já abriram seus estádios. A Eurocopa teve público e não foi sediada num único país. A NFL já tem público desde o ano passado. Até mesmo aqui na copa América já teve público e não houve aumento de mortes em consequência. Será que precisamos mesmo matar o futebol para legitimar alguma polêmica política. 

Vai pra cima deles, Mengo!

Anderson Alves, O otimista

VEJA TAMBÉM

As 2 equipes ainda disputaram duas finais de copa super 8 entre elas, com cada uma levando um título. Agora no NBB 14 os dois clubes se fazem protagonistas e farão neste sábado um duelo que promete ser espetacular. A equipe do SESI Franca vem passando por cima dos adversários e confirmando o grande favoritismo de uma equipe repleta de estrelas formada pra ser campeã. Já o Flamengo depois de perder grandes nomes desde a última conquista, montou um elenco de respeito buscando não só banhar Novo Basquete Brasil mas também o mundo.

Tá de boa, Canarinho Belga

Flamengo para em erro individual e já é 2022 na Gávea É… Deu ruim. Não que eu esteja em condições etílicas adequadas pra escrever isso

FlaBasquete NBB Rio Claro

Liberta, DJ

Flamengo e Palmeiras se enfrentam em busca da Glória Eterna 🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶 Aeeeeeeee… Chegou o Grande Dia. E o BoTTeco está de portas com o Prezão

Bem Vindo ao Redação Rubro Negra