Home » Gerdau : A principal Siderúrgica do Rio de Janeiro

Gerdau : A principal Siderúrgica do Rio de Janeiro

Gerdau : "A fantástica Fábrica de Aço"

por Leonardo

 

O Rio de Janeiro é uma das regiões mais importantes do Brasil. Tem um enorme impacto na economia do país e, como tal, espera-se que cresça significativamente nos próximos anos.

As principais indústrias do Rio de Janeiro são turismo, extração de petróleo e gás, construção naval e produção de aço. Essas indústrias empregam um grande número de pessoas e são vitais para a economia do Brasil. A indústria de extração de petróleo e gás responde por cerca de 15% de todos os empregos no Rio de Janeiro.

Existem muitas empresas que oferecem oportunidades para estudantes que desejam trabalhar nessas indústrias. Eles geralmente oferecem estágios ou posições de meio período durante as férias de verão para que você possa ganhar uma experiência valiosa antes de começar a universidade ou faculdade no próximo ano!

Visão geral da indústria

O estado do Rio de Janeiro é uma potência econômica no Brasil, e sua capital não é exceção. O Rio de Janeiro abriga algumas das maiores indústrias do país, incluindo refino de petróleo, química, farmacêutica e biotecnologia. O estado do Rio de Janeiro também possui uma série de indústrias menores que contribuem para sua economia, incluindo a produção têxtil e de vestuário, além de processamento de alimentos. Além dessas indústrias, o Rio de Janeiro também possui uma próspera indústria do turismo. Há muitos lugares para visitar nesta bela cidade, como o Pão de Açúcar ou a estátua do Cristo Redentor no topo do Morro do Corcovado.

Existem várias maneiras de se envolver com essas indústrias se você mora no Rio de Janeiro. Você pode trabalhar diretamente para um empregador nesses setores ou iniciar seu próprio negócio vendendo produtos ou serviços relacionados a um ou mais deles. Para encontrar oportunidades de emprego nessas indústrias, você deve considerar participar de feiras onde empresas de todo o mundo exibem suas últimas inovações e produtos para venda ou aluguel. Essas feiras geralmente acontecem anualmente durante o horário comercial para que os participantes possam se encontrar pessoalmente com os representantes.

Uma das principais empresas do Rio de Janeiro é a Gerdau.

Principal Siderúrgica do Rio de Janeiro

Gerdau é uma das principais siderúrgicas do Brasil e do mundo, liderando o segmento de aços longos e tubos em todo o mundo. A empresa é uma marca global com presença em mais de 20 países, sendo a única no setor que produz aços longos e tubos na América Latina.

A Gerdau tem como missão ser a referência global da seleção da geração de valor para seus clientes no mercado de produtos específicos, a integração da produção vertical para os produtos selecionados e-primas para os principais produtos transformados, para a promoção às demandas emergentes do mercado.

A Gerdau inovador adota um modelo integrado e para projetar e construir suas instalações industriais

Gerdau 121 anos

No dia 16 de janeiro, a Gerdau comemorou 121 anos e hoje é a maior produtora de aços longos da América e uma das maiores fornecedoras de aços especiais do mundo. Neste dia, a empresa, com seus 45.000 funcionários em seus respectivos países, comemorou uma trajetória de sucesso focada na qualidade de seus produtos e serviços e na excelência de seus processos de gestão.

A história da Gerdau começou em 1901, com uma pequena fábrica de pregos em Porto Alegre (RS), chamada Pontas de Paris. Hoje a empresa possui plantas industriais em 14 países – na América, Europa e Ásia – com capacidade instalada de mais de 25 milhões de toneladas de aço por ano. A Gerdau também é a maior recicladora da América Latina e converte anualmente milhões de toneladas de sucata em aço.

Compromisso com o meio ambiente

A Gerdau também é a maior recicladora da América Latina e converte anualmente milhões de toneladas de sucata em aço.

Em mais de um século crescemos e diversificamos nossos negócios na cadeia de valor do aço, lucrando a cada ano e buscando sempre a eficiência de nossas operações e a melhoria contínua do atendimento aos nossos clientes. A busca pela excelência e paixão em tudo o que fazemos, bem como um forte compromisso com as pessoas e o meio ambiente, compõem a nossa cultura corporativa. É isso que move a Gerdau e é o que nos deixa felizes em poder comemorar nosso primeiro 121º aniversário, afirma o Diretor Geral da Gerdau, André B. Gerdau Johannpeter.

Como parte das comemorações do aniversário, a Gerdau lança uma nova logomarca Mercado Uma sutil revitalização, cada vez mais leve e moderna. Nesses 110 anos, o logotipo da Gerdau teve apenas cinco mudanças. Em 1970, foi criada a primeira logomarca da Gerdaus, na qual duas letras G representavam a coesão e a vontade de crescer da empresa.

Crescimento no Brasil e no exterior

Há 121 anos, João Gerdau e seu filho Hugo lançaram as bases da fábrica de pregos. A partir daí, construiu-se uma história de empresa de sucesso, que foi moldada pelo espírito empreendedor das gerações seguintes da família Gerdau Johannpeter.

Atualmente, a empresa é administrada por membros de quarta e quinta geração.

Em 1946, Curt Johannpeter, genro de Hugo, assumiu a direção da empresa e iniciou uma fase decisiva na expansão do negócio: o início da produção de aço.

1948 A fábrica Riograndense, também em Porto Alegre, é adquirida para garantir o fornecimento de matéria-prima. A nova unidade antecipou o conceito de Mini-Mill, modelo baseado no aproveitamento de sucata e comercialização regional, permitindo custos operacionais mais competitivos.

Expansão

O marco para o início da expansão da Gerdau para outros estados brasileiros veio em 1968 com a aquisição da Usina Açonorte em Pernambuco.
Na década seguinte (1971) a empresa ingressou no segmento de comercialização de aço que vinha da Comercial Gerdau – atualmente a maior distribuidora de aço do Brasil. Em seguida, iniciou a construção da planta Cosigua no Rio de Janeiro e assumiu o controle da planta Guaíra, pioneira na produção de aço no estado do Paraná.

O primeiro passo no processo de internacionalização ocorreu no Uruguai em 1980 com a aquisição da Laisa.

Esse movimento foi seguido em 1989 pela compra da Courtice Steel na província de Ontário (Canadá).

Nos anos seguintes, a expansão dos negócios no exterior levou à entrada no mercado do Chile, Argentina, EUA, Colômbia, Espanha, Peru, México, Venezuela, República Dominicana, Guatemala e Índia.

Conforme anunciado anteriormente, a Gerdau investirá R$ 10,8 bilhões nos próximos cinco anos (2011-2015) para atender à crescente demanda global por aço. Além disso, foram iniciados novos estudos técnicos para a instalação de duas novas usinas no Brasil, uma na região Norte-Nordeste e outra na região Centro-Oeste.

Cada um dos projetos terá capacidade instalada anual de aço entre 500.000 e 700.000 toneladas para atender a construção e a indústria. Além disso, está sendo estudada a implantação de um novo laminador no sul do país com capacidade instalada de 600.000 toneladas por ano. Na América do Norte, está sendo estudada a construção de uma nova usina de aços especiais com capacidade instalada entre 700.000 e 800.000 toneladas para atender as necessidades da região.

Leia também

Técnico de Operação Eletrotécnica e o Mercado de Trabalho

 

 

Você também pode gostar

Deixe um Comentário