A primeira partida do Flamengo no NBB, já teve cara de Gustavo De Conti.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Gustavo De Conti
Certicação por Equivalência em 45 dias

A vitória do Flamengo por 86 a 61 em cima do São Paulo, pela estreia do Novo Basquete Brasil gerou impactos.
Analisar times com começos de temporadas distintos, tende a levar qualquer um para o óbvio.

Quem tem maior tempo de preparação e uma preparação com mais desafios, sai na frente na parte relacionada a ritmo e volume de jogo.


Ainda mais com um esporte dinâmico como o basquete em que toda hora se joga contra o relógio.


O cansaço se faz absolutamente normal pois a preparação física ainda está longe do ideal. E isso é bom que esteja pois o ápice da forma física precisa aparecer no momento mais derradeiro da temporada.


Não seria de forma alguma justificativa de derrota, mas por ter jogado um campeonato paulista com muito mais variantes, o São Paulo entrou como favorito deste confronto. Ou teria entrado se não tivesse um Gustavo de Conti do lado oposto.

Gustavo de Conti, o estrategista alucinado pelo trabalho.


O cara é um estrategista alucinado pelo trabalho, e consegue convencer o seu plantel, que aquilo que ele acredita é o melhor a se fazer para facilitar a vida de seus comandados. E o primeiro contato com seu trabalho posto a prova foi um sucesso.
Antes da partida, a única forma que se desenhava para haver vitória Rubro-Negra, seria na individualidade.

Pois é. Durante a competição pode até ser que isso aconteça, porém tudo que não houve na partida contra o São Paulo foi individualismo.


Não podemos olhar para o individual como algo a ser desprezado no basquete, pois o coletivo pode potencializar este esquema.


Pode existir um sistema de jogo para determinado jogador “brilhar”, e por ser esporte coletivo, quando isso acontece todos brilham e consequentemente ganham.


A partida contra o São Paulo foi diferenciada pois enquanto pensávamos que um dia iluminado de algum jogador nos daria a vitória, ela veio acontecer com um conjunto extremamente focado que por mais que enxergássemos erros de começo de temporada, eles não comprometeram.


Como crítico de esportes eu olhava para o jogo com a certeza de que em algum momento o físico do adversário iria sobressair mas o conjunto Rubro-Negro não permitiu.

Gustavo De Conti soube dosar os jogadores e fazer rotação impecável.


Gustavo de Conti como um estrategista que é, fez uma rotação cirúrgica aproveitando o melhor de cada jogador durante o tempo que eles poderiam aguentar dentro de quadra, e isso fez o conjunto saltar aos olhos em uma partida que o Flamengo distribuiu 25 assistências.


Pois é. Eu olhei nas estatísticas algumas vezes para acreditar que um time que jogou 6 partidas antes desta sendo 2 amistosas, distribuiria 25 assistências durante o jogo.


O mais absurdo é quando olhamos para a distribuição destas assistências. A nível de comparação a equipe inteira do São Paulo distribuiu 08.


No Flamengo, foram 6 de Brandon Robinson, 5 de Dar Tucker e Yago Mateus, 4 de JP Batista, 2 de Rafael Mineiro e Vitor Faverani e 1 do argentino Sahdi.

Uma característica da temporada passada, reapareceu neste primeiro jogo. Os rebotes.

Outro fundamento onde o coletivo se destacou foi nos rebotes. Ao todo foram 47, contra 32 do time tricolor.
Brandon Robinson mais uma vez foi o destaque com 8 rebotes seguido de Olivinha e JP Batista com 7. Rafael Mineiro pegou 6 rebotes, Dar Tucker e Faverani 5.

Com rebotes aos montes e assistências, não faltou munição para que os jogadores acertassem a cesta. E a simbologia maior de que o jogo foi especial, foi ver JP Batista saindo de quadra como maior pontuador da equipe do Flamengo com 17 pontos e uma partida muito segura.


Mais 4 jogadores saíram com dígitos duplos. Yago com 15, Brandon Robinson 14, Faverani 12 e Dar Tucker com 10.


JP liderou o Flamengo em eficiência com 24. Yago e Robinson vieram em seguida com 21. No total o Flamengo fez 116 e o São Paulo 52.


O time ainda se encontra bem desconectado, mas a margem de crescimento é gigantesca.
Todos os jogadores mostraram o quanto ainda podem evoluir. Um time que ainda espera a volta de Franco Balbi e Luke Martinez.


Agora é ficar de olho no próximo confronto que será o estreante em NBB porém campeão brasileiro em 1994 União Corinthians.

A partida acontecerá no ginásio Poliesportivo Arnão, localizado em Santa Cruz do Sul no Rio Grande do Sul as 20:30. A partida terá transmissão do Facebook do NBB, e no canal do You Tube pela FLA TV.

O União Corinthians fara seu segundo jogo de NBB, na primeira partida que foi realizada nesta terça feira, o time gaúcho foi derrotado pelo Minas Storm por 77 x 59.

Acompanhe a temporada do NBB 14 aqui no nosso site e em nossas redes sociais.

Redação Rubro-Negra, o projeto feiro de torcedores, para torcedores.

VEJA TAMBÉM

As 2 equipes ainda disputaram duas finais de copa super 8 entre elas, com cada uma levando um título. Agora no NBB 14 os dois clubes se fazem protagonistas e farão neste sábado um duelo que promete ser espetacular. A equipe do SESI Franca vem passando por cima dos adversários e confirmando o grande favoritismo de uma equipe repleta de estrelas formada pra ser campeã. Já o Flamengo depois de perder grandes nomes desde a última conquista, montou um elenco de respeito buscando não só banhar Novo Basquete Brasil mas também o mundo.

Tá de boa, Canarinho Belga

Flamengo para em erro individual e já é 2022 na Gávea É… Deu ruim. Não que eu esteja em condições etílicas adequadas pra escrever isso

FlaBasquete NBB Rio Claro

Liberta, DJ

Flamengo e Palmeiras se enfrentam em busca da Glória Eterna 🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶🎵🎶 Aeeeeeeee… Chegou o Grande Dia. E o BoTTeco está de portas com o Prezão

Bem Vindo ao Redação Rubro Negra