ra e no fim toma o Mengão domina o jogo, massac1 x 0 na Arena Neo Química em SP

Mengão domina o jogo, massacra e no fim toma o 1 x 0 na Arena Neo Química em SP

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Mengão domina o jogo, massacra e no fim toma o 1 x 0 na Arena Neo Química em SP
Mengão domina o jogo, massacra e no fim toma o 1 x 0 na Arena Neo Química em SP

Mengão

Mengão e Fluminense jogaram nesta tarde na Arena Neo Química em São Paulo devido a Copa América

Com um time totalmente modificado no seu meio campo devido a ausência de Diego Ribas que está em tratamento de contusão e outros jogadores convocados para seleção Brasileira, o técnico Rogério Ceni colocou Willian Arão na sua posição de origem e utilizou Gustavo Henrique na zaga junto com Rodrigo Caio.

O jogo começou com ambas equipes se estudando, porém o Mengão teve a primeira chance real de gol com Bruno Henrique aos 10 minutos numa jogada que o deixou de frente com o goleiro Marcos Felipe, que fechou o gol e fez a defesa.

Até os primeiros 15 minutos de jogo o Fluminense não teve um ataque sequer, o Flamengo teve total domínio de jogo.

O Fluminense teve seu primeiro ataque com finalização aos 19 minutos com Fred cabeceando uma bola cruzada na área e o goleiro rubro negro Diego Alves defendeu sem grandes problemas.

O Mengão segiu dominando o jogo, e o gol parecia questão de tempo, Michael, Bruno Henrique e Vitinho trocavam bons passes, mas na ultima bola não criava situação de gol.

Até os 30 Primeiros minutos de jogo o Flamengo teve 65% de posse de bola, com 8 finalizações contra 1 do Fluminense.

Aos 33 minutos o Flamengo quase abriu o placar, Vitinho cruzou a bola na área e Gustavo Henrique cabeceou a bola na trave.

Aos 43 minutos Vitinho cruzou escanteio e Rodrigo Caio quase marcou de cabeça.

Rodrigo Caio quase marcou de cabeça

O final do primeiro teve emoções, o jogo ficou lá e cá, o Fluminense atacando e o Flamengo respondendo, mas o resumo da primeira etapa o rubro negro foi melhor, só não transformou sua superioridade em gol, mas nos números foi supremo.

O segundo tempo

As equipes voltaram para o segundo tempo com o Flamengo da mesma maneira do primeiro tempo, marcando o Fluminense encima e dominando o jogo nos primeiros minutos.

Até os 10 minutos do segundo tempo o Fluminense não tinha passado do meio campo, o Flamengo sufocando o adversário dentro de seu próprio campo e a defesa adversária se livrando da bola, mas não transformava o domínio em gol.

Até os 18 minutos do segundo tempo o Flamengo tinha 18 finalizações contra 3 do Fluminense.

Aos 23 o Fluminense quase marcou na primeira chance de gol, Lucca recebeu a bola num lançamento e passou pelo goleiro Diego Alves tocou para o gol fraco e Willian Arão dominou a bola e saiu jogando.

Aos 28 minutos Nenê cruzou na área e o Fluminense quase marcou com Lucca novamente.

Após as alterações feitas pelo técnico Roger Machado o Fluminense melhorou e conseguiu equilibrar o jogo, Lucca dava trabalho para Diego Alves que até então era um mero expectador do jogo.

Aos 28 Luíz Henrique chutou para defesa de Diego Alves, o Fluminense passou atacar com volume após as substituições e o Flamengo desperdiçava ataques.

Aos 43 Lucca quase marcou de cabeça num cruzamento vindo da direita, subiu no meio da zaga testando e ao bola saindo do lado da trave de Diego Alves que olhou torcendo para bola sair.

Aos 45 minutos o golpe de misericórdia, bola cruzada na área rubro negra e André marcou para o Fluminense, a mística de quem não faz leva aconteceu na Arena Neo Química em São Paulo.

O Flamengo dominou todo o jogo mas no final tomou o gol num momento em que o jogo ficou aberto.

.

Pós jogo com Pedro Carlos

UM forte abraço para galera da Trimak de Duque de Caxias, Aos Policiais Militares do 24BPM de Queimados e todos que lêem nossas matérias

Quer mandar um alô para seus amigos ou ver seu nome no redação? Mande mensagem pelas redes sociais.

Arte: Leandro Viegas

Equipe de Jornalismo Futebol Profissional
Arte:
 Leandro Viegas
Pré jogo: Lucas Silva-Pedro Carlos
Pós jogo: Pedro Carlos Ferreira-Lucas Silva
Jornalismo: Pedro Carlos Ferreira

Obrigado você leitor por acompanhar nosso trabalho, siga-nos nas redes sociais Facebook: Pedro Carlos Ferreira, Redação Rubro Negra,  Twitter e siga o Redação Rubro-Negra (@Red_RubroNegra) no Twitter e no Instagram (@redacaorubronegrah).

Está Gostando do Conteúdo ? Compartilhe!

Flamengo Flamengo Flamengo FlamengoTags: @PedroCarlosFerreira

Bem Vindo ao Redação Rubro Negra