NBB tem Jogo 2 com Flamengo sendo história, e São Paulo tentando escrever a sua.

NBB Redação Rubro-Negra

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

O jogo 1 do NBB foi um espetáculo. Para quem curte emoção acompanhamos um jogo que entregou exatamente o que se espera de uma final.

Dois times com coragem de buscar seus objetivos. Dois ataques absolutamente mortais e sedentos por mais e mais pontos.

O amante do esporte ficou extasiado diante da TV acompanhando até o último segundo as peripécias de 2 maestros que não só conduziram seus times, mas tomaram o protagonismo para eles decidirem. Um verdadeiro jogaço.

Yago Mateus e Georginho de Paula. Um espetáculo a parte neste NBB.

Os 2 craques do Jogo // Foto: João Pires NBB-LNB

Yago Mateus nasceu no dia 09 de março de 1999. O garoto de 22 anos já tem no currículo três finais e até agora um título de NBB. 

Sempre se destacou em suas passagens neste momento critico dos playoffs, mas nunca foi com tanta imponência como tem sido nesta temporada. 

Lembrando que o monstrinho joga do lado de nomes como, Marquinhos, Olivinha, Rafael Hettsheimer, Rafael Mineiro entre outros. Ter o protagonismo no meio de tantos gigantes não é fácil. E ele tem conseguido. 

Já havia sido dessa forma na fase final da Champions quando infelizmente Franco Balbi se lesionou. Tem sido assim nesta fase derradeira de NBB.

Yago só não foi cestinha do jogo, porque Lucas Mariano do lado oposto também estava em dia de gala. 

O garoto converteu 25 pontos em 42 tentados, 11 apenas no último período. 

Foram transições naquele ritmo que só ele tem feito no Brasil, e 7 assistências precisas. O monstrinho ainda pegou 3 rebotes e fez nada mais nada menos que o game-winner mesmo com Marquinhos, Hettsheimer, Luke Martinez e Chuzitto Gonzalez em quadra. 

Lembrando que nesse game-winner, quem o marcava era simplesmente um dos maiores defensores desta edição, Corderro Bennett.

NBB Redação Rubro-Negra
O Monstrinho em ação // Foto: João Marcelo=Redação Rubro-Negra
Já Georginho de Paula é outro que merece todos os destaques e elogios no NBB.

O garoto nascido em 24/05/1996, ou seja completará 25 anos justamente no dia do jogo dois, vem fazendo mais uma temporada monstruosa. 

Armador agressivo que curte quebrar recordes. 

Nesta partida foram 24 pontos e 10 assistências contabilizando mais um duplo-duplo na carreira, e ficou a 3 rebotes de fazer um triplo-duplo. 

Se Yago marcou 11 pontos no último período, Georginho de Paula foi outro monstro marcando 12 só não sendo responsável pelo ponto final pois Yago fez o que todos sabemos. 

Jogadores importantes no jogo 1.

Além dos 2 jovens que se destacaram neste primeiro jogo, outros jogadores foram fundamentais para termos esta partida brilhante. 

Pelo lado do Flamengo Marquinhos marcou 17 pontos. O ala ainda contribuiu com 4 rebotes e 4 assistências. 

NBB Redação Rubro-Negra
Marquinhos sempre decisivo // Foto: João Marcelo = Redação Rubro-Negra

Rafael Hettsheimer foi outro com bastante destaque. Além do confronto espetacular contra o cincão do São Paulo Lucas Mariano, Hett ainda marcou 15 pontos, e pegou 4 rebotes.

Luke Martinez foi mais um nome Rubro-Negro com funções especificas que se destacou. O Mexicano/americano foi um carrapato na defesa, mas também pontuou de forma contundente contribuindo com 14 pontos. 

Alguns jogadores podem não ter sido tão profundos na pontuação, mas foram extremamente necessários no que diz respeito a outras questões taticas. 

Olivinha por exemplo pegou 8 rebotes e Rafael Mineiro 5. Chuzito, Jhonatan e Léo Demétrio pegaram 3 rebotes cada, sendo importantíssimos para o sistema tático de jogo proposto por Gustavinho.

Enquanto isso pelo lado do São Paulo, Lucas Mariano foi o grande nome ao lado de Georginho. 

O pivô foi o cestinha da partida marcando 29 pontos e pegando inacreditáveis 16 rebotes. 

Bennett foi outro que jogou muito bem, pois além de se desatacar na defesa, sendo um dos grandes nomes deste NBB, ainda contribuiu com 18 pontos em 20 tentados. 

Já Renan fez 16 pontos e pegou 6 rebotes. 

O curioso foi que para o lado do São Paulo, além destes 4 destaques só mais 2 jogadores pontuaram. 

O ala Isaac e o armador Dawkins ambos com 3 pontos. 

NBB em detalhes.

O Flamengo vem sendo respeitado no cenário latino americano como time com melhor desempenho defensivo, porém curiosamente neste primeiro jogo, a equipe teve a pior marca defensiva da temporada. 

Em nenhuma outra partida o Flamengo havia levado 93 pontos. 

Mais curioso ainda que nas 2 derrotas que a equipe Rubro-Negra teve no NBB, foi pelo adversário conseguir anular o ataque do Flamengo. Fatalmente fazer 93 pontos deveria ser comemorado pelo São Paulo, porém a equipe tricolor conseguiu levar 96.

Nas 8 derrotas do São Paulo neste NBB, em 6 a equipe levou mais de 90 pontos sendo que em 3 delas foram exatamente 96.

Franca 96 x 90

Minas 96 x 92

Flamengo 96 x 93

Outras derrotas da equipe paulistana.

Fortaleza/Basquete Cearense 92 x 85

Bauru 79 x 68

Minas 92 x 90

Flamengo 93 x 74 

Pato Basquete 85 x 84

As três derrotas Rubro-Negras na temporada. 

A Derrota para o Quimsa na final da Champions League foi o mais próximo que a equipe chegou da pontuação adversária.  Naquela derrota o Quimsa fez 92 a 86.

Pelo NBB as derrotas foram para o próprio São Paulo por 80 x 68, e para o Corinthians por 83 x 69.

Flamengo e sua a marca inacreditável.

No ano a equipe soma 32 jogos. São 32 vitórias. 

Em toda temporada são 60 jogos, com 57 vitórias. 

Um aproveitamento fantástico de 95%.

O jogo 2 desta grande final acontecerá nesta segunda feira 24/05/2021 as 20:00.

Três plataformas irão transmitir o jogo. 

ESPN Brasil, com a TV por assinatura. DAZN com o Streaming e o Twitch pela internet. 

É acompanhar mais esse capitulo, desta linda história que o FlaBasquete vem escrevendo, e o Redação Rubro-Negra vem fazendo questão de contar. 

Bora para próxima partida e que venha mais um triunfo. 

Redação Rubro-Negra, o projeto feito por torcedores, para torcedores. 

 

 

 

 

 

 

 

Postes Recentes

Bem Vindo ao Redação Rubro Negra