Início O final de campeonato que o Flamengo pavimentou!

O final de campeonato que o Flamengo pavimentou!

por Leonardo Monteiro
0 comentário
flamengo x chapecoense

Eu estive pu70 numas semanas atrás. Hoje estou só triste. Anestesiado com a produção do jogo final da libertadores; com os desempenhos nos últimos jogos. Talvez o problema seja mais profundo que Renato. Não me parece que um só indivíduo possa tomar esta responsabilidade.

Olá, coleguinhas de redação. Hoje, infelizmente, estamos aqui para pensar os erros que caíram sobre o Flamengo no final da temporada e que nos custaram muito caro.

Vamos nos focar no campo e em Renato, mas essa culpa deve ser dividida entre todos! Principalmente a direção que, na derrota, se omite de dar a cara, mas nas vitórias não sai do estádio sem selfies e posts em redes sociais. O departamento de futebol como um todo é uma piada de mal gosto nesse sentido.

Renato e o resultado final redacao-rubro-negra
A cara de 2021! No final nos tirou tudo!

Renato chegou para substituir Rogério Ceni. A primeira coisa que precisa ficar bastante clara, é que já no primeiro jogo de Renato, o Flamengo demonstrou uma disposição completamente diferente do que havia mostrado até então. Ceni estava em dissonância com os jogadores, direção e torcida. Não tinha mais clima!

Chegou Renato e, ao que tudo indica, tem um trato absurdamente melhor com os jogadores. Ceni não tinha boa circulação entre os jogadores, Renato tem! Renato é menos técnico dentro de campo que o antecessor. Isso não quer dizer nada! Somados, os dois não devem chegar a 50% do português, e estou sendo generoso.

Focando no que tange comandar um time de futebol, Renato somou muito pouco. Não era o bastante. Era preciso ter mais propostas para o jogo. Com clareza, qual era a resposta do treinador ao encontrar um adversário entrincheirado esperando um contra golpe que viria? Precisava de dois comportamentos diretos: Como atacar e como defender. Como o time de Gaúcho respondia? Se o ataque adversário não for eficaz o Flamengo, ao tomar a bola pode criar uma chance de gol. Foi assim que o Flamengo se portou em suas mãos…

Isto é muito pouco! Acontece o seguinte: E se o ataque adversário for eficaz? Aconteceram em algumas ocasiões. Aconteceu na final! É uma “tática” perigosa que resultou neste resultado patético. O Flamengo até chegou ao empate e perdeu por uma falha. O problema é que não havia uma proposta clara de explorar alguma fraqueza do Palmeiras. Pareceu que o time estava postado para martelar, martelar até que entrasse. Problema: O time verde é talhado para resistir às marteladas. Jogou assim o ano todo e só Renato não sabia.

De fato, hoje não seja mais tão interessante falar sobre o assunto, afinal já foi embora. Mas este problema deve ser encarado como um degrau. A alternativa é viver na fossa, se deprimir e daí pra frente é ladeira abaixo. Os erros cometidos pelo treinador nos custaram caríssimo. Ele entrou podendo superar o português que deve perseguir seus pesadelos e saiu nos tirando três títulos. Estejamos atentos aos próximos.

Melhor é não esquecer 2021 e preparar 2022 e os anos depois para continuar o ciclo de vitórias. Este ano teve um erro que já havia dado as caras em 2020: A escolha de quem comanda o time. É estranho blindar os técnicos brasileiros ao ponto de dar-lhes crédito até quando estão com um super produto em mãos sem apresentar resultado. Nem Rogério, nem Renato! Os dois, aliás, terminaram o brasileiro com a mesma pontuação, o que quer dizer que, no fundo, são equivalentes.

Um deu a sorte de pegar um campeonato com menos postulantes que outro. No final das contas são dois lados da mesma moeda!

Ah, Maurício não é bom nome nem para continuar na base!

Anderson Alves, O otimista.

You may also like

Deixe um Comentário

Site de notícias do Brasil e do Mundo informação.