Outubro pode até ser rosa, mas nós queremos azul!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Torcida do Flamengo
Certicação por Equivalência em 45 dias

“Os defeitos existem dentro de nós, ativos e militantes, mas inconfessos”… Nelson Rodrigues

Setembro acabou e com ele aquele calendário que nós tínhamos programado. Beliscamos quatro vitórias, uma derrota e um empate. Resultado bom. Claro que podemos melhorar e este é o objetivo. Seguimos em Outubro.

Olá, coleguinhas de Redação. Vamos observar os resultados de Setembro e prospectar os de Outubro? Em tempo queria ressaltar a introdução do texto do último calendário. Curiosamente caberia neste aqui.

Calendário Setembro redação rubro-negra

O Flamengo fez seis jogos em Setembro e conseguiu 72,22 de aproveitamento. Bom! Claro que pode melhorar. As duas derrapadas que tivemos foi no campeonato brasileiro que permite recuperar. Não estou demonstrando partido por outras competições, apenas que escorregões nestas outras significaria eliminação.

Fizemos 10 gols no período. Levando em conta que não balançamos as redes contra o Grêmio na rodada do brasileiro, ficamos com uma boa média de dois por jogo. Bruno Henrique com quatro, Michael e Pedro com três cada são os artilheiros. Everton Ribeiro e Vitinho com 3 e Gabriel e Rodinei com 1 cada são os assistentes do mês. Bons números para essa quantidade de jogos.

A base apareceu em cinco jogadores. Matheuzinho 202 minutos, Ramon 108, Gabriel Batista 90, Lázaro 45 e João Gomes 26. Exceto a dupla de laterais vemos que o Flamengo tem dado poucas chances para os jogadores oriundos da base. Isto precisa muito melhorar. Não podemos ficar a mercê de contratações para sempre. Aliás, deixo uma sugestão para Renato usar Lázaro na posição de Everton. Me parece que o jogador se adaptaria bem por ali. A ver…

No quesito disciplina recebemos 11 cartões amarelos e 1 vermelho. Destaque para Rodrigo Caio com 2 e o Vermelho de Léo Pereira. Podemos melhorar.

Outubro em contraste ao mês anterior, será recheado de jogos. Já começa por não parar o campeonato na data FIFA e ainda terá jogos remarcados de datas FIFA em que não jogamos. Assim, iremos a campo 9 vezes. Duas pela semifinal da copa do Brasil e o restante pelo brasileiro. Não teremos libertadores este mês.

Assim jogaremos em casa com Athlético (jogado domingo), Juventude, Cuiabá, Athlético e Atlético(agora com o paranaense com “h” podemos tratar os dos como atlético) e fora contra Bragantino, Fortaleza, Athlético e Fluminense. Lembrando que o jogo com o Fluminense mesmo que seja fora deve acontecer aqui no maracanã, portanto, sem viagem. Ainda assim prevejo time misto contra o Cuiabá que antecede à semifinal com o Athlético. Mas o jogo da copa do Brasil será fora e o Flamengo tem costumado se apresentar mal neste tipo de jogo. Abre o olho, Renato!

O aproveitamento precisa aumentar. Hora de começar a falar no “sprint” final. Para se manter vivo no campeonato brasileiro precisamos somar o máximo de pontos possível e ainda aproveitar para ganhar pontos do Atlético, enquanto não o cedemos nenhum. A distância ainda é um pouco grande, mas não dependemos de ninguém para percorrê-la. Não podemos desconsiderar nenhum destes jogos. Quer poder não vencer algum jogo? Basta aplicar uma goleada retumbante no primeiro jogo contra os paranaenses e poderá até perder o segundo jogo…

A tabela está até simples e ajudando, embora a seleção faça o possível para dificultar. Ficaremos sem Gabriel, Everton, Arrascaeta e Isla por três rodadas ao menos. Parece até que estão tentando facilitar para os outros times… Só parece… Talvez.

Não desanimemos. As três competições estão às portas com as finais. Melhor seria não deixar nenhum título para eles. Nós conseguimos? Eu acredito!

Anderson Alves, O otimista.

VEJA TAMBÉM

Pedro - Flamengo x Athletico-PR

Pra quebrar o novo acordo

Flamengo encara o fluminenCe, que tem dado sorte em Clássicos não decisivos contra o rubro-negro Tempos atrás o acordo não escrito era com o Vasco.

Bem Vindo ao Redação Rubro Negra