Atleta do Flamengo, Rebeca Andrade faz história e conquista medalha de prata nas Olimpíadas de Tóquio

E7d9FeGUcAwwYJX

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp

A manhã desta quinta-feira (29) nos Jogos Olímpicos de Tóquio foi recheada de emoção e conquistas para o Brasil. Após a medalha de bronze de Mayra Aguiar, na categoria até 78kg do feminino de Judô, foi a vez de Rebeca Andrade, atleta da ginástica do Flamengo, disputar uma final olímpica.

Na prova do Individual Geral, que define a ginasta mais completa do mundo – com base nas notas somadas de quatro aparelhos -, a atleta brasileira de 22 anos foi destaque e garantiu a medalha de prata.

Rebeca iniciou a sua performance no salto, uma de suas especialidades, e obteve nota 15.300 da banca. Nas barras assimétricas, a ginasta teve apresentação irretocável e recebeu 14.666, mantendo-se na liderança do ranking da final.

Na sequência, a brasileira foi para a 3ª parte da prova: a trave de equilíbrio. Após nota polêmica (13.566), Rebeca Andrade caiu para a 3ª posição geral. No entanto, depois de um pedido de recurso do técnico brasileiro e nova análise dos juízes, a ginasta teve a nota alterada para 13.666 e subiu para a 2ª colocação.

Foto: Jonne Roriz/COB

A última prova foi o solo. Ao som de ‘Baile de Favela’, a rubro-negra fez bela apresentação e garantiu a medalha de prata, ao receber nota 13.666. Com 57.298 pontos somados, por fim, Rebeca ficou atrás apenas da americana Sunisa Lee, que obteve 57.433 e levou o ouro.

Com o resultado, Rebeca tornou-se a primeira mulher na história a conquistar uma medalha olímpica para o Brasil na ginástica. Todas os outros pódios do país vieram da modalidade masculina: Arthur Zanetti (Ouro-2012 e Prata-2016), Arthur Nory (Bronze-2016) e Diego Hypolito (Prata-2016).

Agora, após a conquista inédita na Ginástica Artística, Rebeca pode continuar a fazer história. Isso porque ela ainda competirá nas finais individuais do solo (domingo, 01/08, às 5:45) e do salto (segunda, 02/08, às 5:45), e pode igualar o feito de Isaquias Queiroz, da canoagem, que conquistou três medalhas nos Jogos do Rio 2016. Na ocasião, o atleta levou duas pratas e um bronze para casa.

Rebeca
Foto: Ricardo Bufolin/CBG

Veja também: Flamengo divulga lista de relacionados e poupa três titulares para o confronto com o ABC pela Copa do Brasil; confira

Bem Vindo ao Redação Rubro Negra